Lilypie 1st Birthday Ticker
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2007

O Mau pai

Sou eu! Aparentemente tenho uma atroz falta de paciência para a pestezinha. É a vingança das avós a fazer o seu efeito. Isto é, eu não me importo de dar banho ao miúdo, trocar a fralda ou dar-lhe de comer. Até mesmo de passar tempo com ele não me custa...mas apenas até certa altura... quando ele entra naquele estado de "preciso de um exorcista" como constata um filme ali abaixo, rapidamente fico cansado com dores e a sentir-me velho e incapaz. Os guincho e gritinhos da peste primeiro ainda me afectavamum bocadinho, mas agora nem tanto. Aquela actividade toda que parece ter saído de um rendez-vou com caféina do miúdo é que esgota rapidamente. Claro que eu também sempre fui umapessoa com a necessidade de ter tempo para mim e só para mim,mas isso é algo que embora eu ainda tente ter, acabo porme sentir culpado ao ver que ela não tem e não para um segundo de trabalhar. Por vezes quero ajudar mas simplesmente não consigo...

 

Perguiça, velhice...

publicado por celta às 11:15

link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De tatas a 13 de Novembro de 2007 às 10:24
bom, eu já me divorciei por menos.
De cc a 13 de Novembro de 2007 às 12:59
Aí está uma situação que faz parte da paternidade, e que como tantas outras, temos que aceitar e arranjar forças para passar por cima.

Ser pai é acima de tudo uma vocação. A luta é dura mas depois tem um doce retorno, que só quem é pai, pode ter.

É importante não empurrar a parte má para a mãe, que concerteza já abdica de muito tempo (precioso para ela) em função da "pestinha".

Beijocas
De May a 13 de Novembro de 2007 às 14:03
Tempo para nós todos gostamos de ter. Não são só alguns não. Talvez uns cafés e um bocadinho de generosidade/ solidariedade ajudassem...
De sara a 13 de Novembro de 2007 às 16:54
Não querendo fazer disto um comentário feminista, a única coisa que gabo neste post é a franqueza, porque de facto é preciso um tipo ser franco para se fazer de vítima perante a paternidade. O que me fez confusão no que li (e li ontem e só agora estou a comentar) foi precisamente a vitimização, como se esperasses que as pessoas dessem um puxão de orelhas. Mais chocante ainda é saber que a mãe do Gabriel esteve/está com uma pneumonia, circunstâncias sob as quais qualquer pai/marido com um pingo de sensibilidade não a deixaria mover um dedo.
Se para ti é cansativo e esgotante, imagina para ela, estando doente. A abnegação das mães é uma coisa fabulosa, mas ela também existe nos pais, ou pelo menos deve existir. Eu também tenho saudades de chegar a casa e ir fumar um cigarro descontraidamente ou de estar a ler sem nada me incomodar.Mas sei que tanto eu como o meu marido trocamos isso de bom grado por estar com o Manel, mesmo nas alturas mais chatas. Nao vou dizer que às vezes não é cansativo. É. Mas quem decide ter um filho já deve estar preparado para isso e para muito mais.
Perdoa-me a franqueza, mas depois do que tenho acompanhado do vosso blog, e da ideia (vaga) que tinha de ti, fiquei um bocado desiludida porque te achava muito mais presente.
Nem queria estar a escrever isto aqui, mas acho que quem faz um post como o que tu fizeste, arrisca-se a ler comentários como estes, de pessoas que nunca viste na vida e que nada têm a ver com ela.Sara (Babygrows)
De celta a 14 de Novembro de 2007 às 08:39
1 - Isto foi um desabafo.
2 - Todo o tipo de comentários são benvindos.
3 - Não estava à espera de palmadinhas nas costas.
De Charlotte a 14 de Novembro de 2007 às 22:00
Bom, com certeza que todo esse cansaço deve imergir não só da família/casa mas supostamente também de factores externos! Refiro-me, que por vezes, a vida oferece-nos doses exageradas de stress e nem sempre o caminho que percorremos lá fora é fácil e acabamos mesmo por chegar ao nosso lar a precisar de um bálsamo de paz e quietude. Todos nós sejamos mães ou pais gostamos da nossa privacidade, do sossego, da tranquilidade espírito/ mente e claro está... de dar uma certa continuidade aos nossos velhos hábitos que tanto prazer nos dão! Eu própria sinto falta de uma dezena de coisas que anteriormente fazia e que hoje em monólogo digo p/ comigo própria: "amanhã faço"... e no entanto tenho perfeita consciência que não será amanhã, nem p/ a semana e sei lá eu quando é que irei ter tempo por exemplo para a trivialidade de: ler os meus livros, as revistas dos jornais que vou acumulando dentro de uma cesta ou até dar um passeio de bicicleta... O meu filho desde que nasceu é um bebé muito difícil e por conseguinte conheço muito bem esses "gritinhos que nos entram pelos ouvidos a dentro"! A meu ver por mais que se ame um filho acho complicada a adaptação maternidade/paternidade (quem estiver a desfavor é porque teve filhos "santos"),contudo, nada é impossível de se aprender a gerir!
Ao escreveres este post acredito que sem dares conta, o teu subconsciente sabe de que é capaz de!!!! E sabe também que adora a família («constatei» anteriormente isso ao ler e seguir as fases deste blog).
Acredita e faz-te acreditar que és um bom PAI!

Charlotte*
De May a 14 de Novembro de 2007 às 23:52
Eu não diria mau pai, diria antes fase de mau maridice! Mas como qualquer fase pode e deve passar.
:)

Comentar post

.subscrever feeds

.o nosso bebé

Gabriel - 25 / 4 / 2007
Nasceu a 25 de Abril de 2007 às 40 semanas e 2 dias com 3450gr e 50cm com Apgar 10 logo ao 1º minuto! :D

.coisas da mãe

. Fiz eu!

. Ilha das Maçãs

.babies around us

Rafael - 06 / 04 / 2001
João Miguel - 09 / 07 / 2003
Marta & Beatriz - 13 / 04 / 2005
Bé (Beatriz) - 22 / 05 / 2005
Vasco - 21 / 08 / 2005
Gustavo - 18 / 11 / 2005
Matilde - 16 / 01 / 2006
André - 28 / 04 / 2006
João - 20 / 02 / 2007
Maria Leonor - 12 / 09 / 2007
Bernardo - 12 / 10 / 2007
Leonor - 2 / 12 / 2007
Rita - 6 / 12 / 2007

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.pesquisar