Lilypie 1st Birthday Ticker
Sexta-feira, 31 de Agosto de 2007

Vamos de férias!


P1000394
Originally uploaded by Morgy.

tags: ,
publicado por Claudia Borralho às 10:37

link do post | comentar | ver comentários (13) | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2007

roupinhas

Vocês sabiam que na Decathlon há roupas muita giras prós miúdos??? (a partir dos 6 meses) E têm saldos até 15 de Setembro.
tags:
publicado por Claudia Borralho às 15:15

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 28 de Agosto de 2007

4 meses

P1000359

É um bebé que exige muita atenção, são raros os momentos em que se contenta a brincar sózinho. Gosta de estar no meio da actividade, é capaz de ficar satisfeito se estiver sentado na espreguiçadeira na cozinha, enquanto preparamos o jantar. Mas é preciso ir-lhe dando risota de vez em quando :)
Evoluiu imenso nas últimas semanas, o que mais quer agora é rastejar. Se o deito, vira-se logo de barriga e começa a levantar o rabo, e se antes só fincava os joelhos agora já o vi fincar os pés também.
Cada vez mais só quer estar de pé, sacanita do puto, ainda não se sabe sentar e só quer estar de pé!
Começa a ser um perigo iminente trocar-lhe a fralda ou vesti-lo depois do banho, lá está ele a virar-se todo para a esquerda e não há forma de se manter quieto. Estica-se todo para a esquerda para agarrar o que quer que veja, o resguardo do trocador, torneiras, roupa, caixa de fraldas, etc ele quer alcançar e agarrar.
Gosta muito de cantoria, quando cantamos ele pára e ouve, e ri-se, ri-se muito!
Para dormir de dia é a mesma dificuldade de sempre, a diferença é que já me conformei para o facto de dormir pouco e organizo as coisas em função disso.

P1000361

Agora que bebe suplemento à noite começou a dormir mais ainda de noite, a hora da primeira mamada passou das 6h/7h para as 7h/8h e até já tem acordado depois das 9h.
A seguir a esta mamada continua a brincar um bocadinho e depois dormir uma soneca de mais 2h/3h.
Para adormecer não há nada como o colinho da mãe para acalmar os estímulos e preparar para adormecer.

[Foste hoje levar as vacinas e ficaste muito sentido. Berraste como ainda nunca tinhas berrado depois de umas vacinas. Em casa estavas tão irritado que precisaste mamar para te acalmar e mesmo assim só adormeceste enrolado numa mantinha, estás a dormir há quase uma hora e ainda não acordaste. Ainda nunca fizeste reacção a nenhuma vacina, espero bem que esta não seja a primeira.]

P1000386
publicado por Claudia Borralho às 18:23

link do post | comentar | ver comentários (11) | favorito
|
Segunda-feira, 27 de Agosto de 2007

terapia

Acordo com as mamas desconfortáveis de tanto leite. Estão tão grandes que o que me acorda são as dores nas costas, insuportáveis, devido às más posições a dormir por causa destas mamas tão cheias que nem consigo baixar os braços convenientemente.
Depois o bebé mama. Às vezes estão tão cheias que chegam a doer e tenho mesmo que tirar o leite com a bomba.
Fico melhor mas não por muito tempo. Agora a mamada não parece satisfazer o bebé. Será possível que eu já não tenha leite? Mas ele não quer mais leite? Esteve aqui tão pouco tempo. Bom... ele não parece estar a resmungar. Deve ter querido comer pouco.
Chega a próxima mamada... agora não está mesmo satisfeito. Eu bem tento que pegue na mama, mas ele não quer e larga logo a seguir. Chora zangado. E mais uma vez tento que ele pegue na mama. Apalpo-a. Parece ter leite? Está molinha? Não o quero a chorar. Passo-o para a outra mama. Agarra-se a ela desalmado, mas dura pouco tempo. Já a largou e está outra vez zangado. Acabo por lhe oferecer um biberão de suplemento. Ele bebe o que lhe apetece e termina com um sorriso.
Eu é que não sorrio por dentro, ou melhor, fico felicissima e muito aliviada do ver satisfeito, mas pouco depois começa a remoer. Porque tenho tanto leite ao acordar e depois me falta??? Porquê tanto desconforto se depois lhe tenho de dar suplemento???

A roupa é outro problema. Durante a gravidez são só atenções para a mãe. Assim que o bebé nasce a mãe não passa para segundo plano. A mãe simplesmente deixa de ser importante. Toda a gente vem com uma prendinha para o bebé. Muita roupinha para o bebé. Ele precisa é verdade. E tantas, tantas roupinhas que lhe deram e ele nem as vai chegar a vestir. Ou porque são muito grandes, ou muito frescas, ou muito quentes.
E para a mãe? A mãe também não tem o que vestir! Porque não trazem uma prendinha para a mãe?
Estou tão cansada de não ter o que vestir. De colocar todos os dias as mesmas tshirts desengonçadas. De não conseguir vestir o que quero. De procurar qualquer coisa gira no guarda-roupa e nada me servir. Não me servem as calças, não me servem as camisolas, não me servem as camisas, nem as tshirts, nem os soutiens!

E também já não posso ouvir as avós. Faz-me confusão a capacidade que as avós têm para deixar o bebé a chorar desesperado. No fim de semana fizemos visitas a amigos, já a pensar que se calhar lá voltariamos com um bebé irritado e a chorar superestimulado para casa. E afinal não, o bebé ficou feliz da vida.
E no entanto, bastam umas horas (às vezes até só uns minutos) com uma avó, para o bebé ficar zangado e vermelho de tanto gritar.
Nós parvos, tentamos ajudar o relacionamento avó/neto. Quando o bebé começa a estar cansado, falem baixinho com o bebé (o gabriel assusta-se com todos os sons altos), falem-lhe devagarinho, assim calminho.
As avós também não sabem reconhecer que já não têm a idade de antes. Estão convencidas que o neto é o filho ou a filha que tiveram há trinta anos atrás. O bebé já lhes pesa nos braços e em vez de o darem a outra pessoa continuam a agarrar-se a ele e tentam sentá-lo em cima de uma mesa ou em cima do sofá. Depois o bebé cai, escorrega por ali abaixo, assusta-se e chora desalmado.
Querem à viva força trocar-lhe a fralda em cima de uma mesa ou em cima do sofá, por mais que digamos que seja no chão. Do chão ele não cai.
Teimam em abaná-lo dum lado para o outro quando ele já grita de tão estimulado. Querem sempre ser elas a tentar acalmá-lo ao colo e acabam por desistir com ele já a berrar desesperado (obrigadinha, agora já tenho o bebé em sofrimento e vai ser mais difícil acalmá-lo).
Acabam muito ofendidas com o que lhes dizemos. Eu já te criei a ti! Eu já criei muitos meninos! Há trinta anos já fazia assim!

Há trinta anos não haviam cadeirinhas para o carro. Há trinta anos nem sequer era obrigatório o uso de cinto de segurança. Há trinta anos as camas de grades não tinham uma distância regulada entre as grades. Há trinta anos era moda dar leite de lata. Há trinta anos chamavam ao colostro aguadilha e esperavam pelo leite a sério para dar de mamar aos bebés.

Daqui por outros trinta anos as coisas vão concerteza ser muito diferentes do que são agora. E ainda bem, é um sinal de evolução. Mas chateia-me pensar que daqui por trinta anos eu vou, se calhar, acabar como as avós do gabriel.


Nota: este post não tem comentários, isso quer dizer que não é para comentar. Se realmente acharem que têm mais qualquer coisa a dizer mandem um mail, não comentem nos outros posts.
publicado por Claudia Borralho às 08:45

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 24 de Agosto de 2007

o meu leite

Não me interessam todos os factos e argumentos sobre a produção de leite, aqui o que interessa é apenas esta mãe e filho e as mamas da primeira.
Tal como cada bebé é único e até têm umas vezes mais fome outras menos, cada mãe também é única e o seu corpo e produção de leite únicas também.

Eu acordo TODOS os dias (TODOS!!!) com as mamas carregadinhas de leite. Estão tão cheias que é desconfortável e às vezes até um pouco doloroso.
É tanto leite que na primeira madada o Gabriel demora entre 30min a 40min a esvaziar uma só mama. Depois ainda lhe ofereço a outra que está ali à espera a latejar de tão cheia. Só mama uns 5 minutos e chega-lhe. Fico com uma mama vazia e outra mantém-se a rebentar.
Finalmente chega a segunda mamada do dia, finalmente aquela mama é esvaziada. O bebé bebe dum lado e do outro e eu lá fico mais confortável com as mamas equilibradas.
Terceira mamada do dia - mama dos dois lados, geralmente 20min dum lado mais 10min do outro. Quarta mamada igual à terceira mas já menos demorada, muitas vezes é 10min mais 10min.
Chegamos à quinta, ele agarra-se ao mamilo e ao fim de 5min a 10min deslarga e faz um choradinho. Volto a colocá-lo na mesma mama. Ou tenta sugar mais qualquer coisa e lá fica 1min ou 2min ou deslarga imediatamente e o choradinho torna-se em irritação maior. Passa para a segunda mama. Lá fica uns 10min, deslarga e irritação grande. Isto é fome, isto são mamas vazias e bebé com fome.
Na sexta mamada a cena repete-se. Agora depende se o bebé já estava a dormir ou não. Se estava acordado vai ficar ainda mais irritado pela falta de leite. Se já estava a dormir, ele quer é dormir e o pouco que estiver na mama chega-lhe.

Eu não vou dar leite de lata ao puto enquanto houver leite na mama. O bebé é um indivíduo e tem direito a estar chateado, irritado e aborrecido e isso não ter nada a ver com fome.
Da mesma forma eu também não vou deixar o meu bebé a chorar de fome enquanto espero que a mama encha mais qualquer coisinha.

Sim, eu sei que quanto mais a mama for estimulada e vazia, teoricamente produz mais leite. Isso não está a acontecer. Não só o bebé não suga por muito tempo na mama vazia, como a experiência do tirar leite com a bomba também não resulta.

Eu comecei a tirar leite para guardar para levar para a creche. Se acordava com as mamas tão cheias é porque tinha leite suficiente para guardar. Aliava o útil ao agradável e já não aguentava as mamas a rebentar tanto tempo.
Só que quando tiro leite chego à quarta mamada do dia e o bebé esvazia a mama e chora com fome. Isto é porque o meu corpo não produziu mais apesar de ter sido estimulado a produzir pela bomba. E se calhar eu até posso estar a fazer qualquer coisa mal, mas se estou não sei o que é e eu faço o melhor que posso.

Acredito que isto tenha a ver com o facto do bebé estar a demonstrar estar preparado para se iniciar nos sólidos e ao começar a substituir mamadas por uma refeição de sopa, por exemplo, o meu leite já será suficiente para o dia do bebé, e já não será necessário o suplemento.

Apesar da OMS recomendar o aleitamento materno em exclusivo até aos 6 meses eu acredito que é o bebé que nos mostra quando está pronto a passar para a fase seguinte. Seja isso quando ele tem 4 meses, ou 5, ou 6.


E finalmente, o meu bebé não tem horários. Ele acorda de manhã à hora que quiser e depois costuma fazer um intervalo entre 3h30 a 4h e depois faz intervalos geralmente de 3h e ocasionalmente de 2h30. Se até às 21h só tiver mamado 5 vezes e adormecer eu acordo-o às 23h, antes de me deitar, para ele mamar mais uma vez. Faço isto porque já notei que se ele não mamar esta sexta vez no dia ele acorda um pouco mais cedo e já a chorar de fome (e também o ouço a lamuriar-se sem acordar).
Quando acorda de manhã ele está sempre bem disposto a sorrir, nunca acorda a chorar.
publicado por Claudia Borralho às 12:32

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|
Quinta-feira, 23 de Agosto de 2007

oito ou oitenta

Nos últimos tempos, assim de vez em quando, o pequenote queixava-se de fome à noite. Não havia grande problema, descongelava-se um saquito do meu leite e o puto lá ficava satisfeito. Ora nos últimos dias a coisa estava a tornar-se repetitiva, até que aconteceu num dia que tinha tirado leite de manhã, o puto a meio da tarde a berrar-me de fome. Lá marchou mais um saquito do meu leite, mas eu peguei no puto e fui logo comprar suplemento. Uma coisa é ele ter fome numa mamada do dia e eu dar-lhe do meu leite tirado previamente, mas tendo fome em mais do que uma mamada o meu leitinho já não chega.
Pois que nesse dia, para além das maminhas, ainda bebeu mais 120ml de suplemento às 20h e outros 120ml às 23h. No dia seguinte acordei com duas pedras em vez de mamas e resolvo dar um descanso à bomba. Só quis suplemento* às 20h (100ml) e às 23h (70ml).
Hoje só tirei uns míseros 50ml de manhã e por enquanto o puto ainda não se queixou de fome. Os 50ml nem sequer os vou congelar, vou-lhos dar quando tiver fome, mais logo.
Alterações de comportamento: não houve! Ou melhor, a haver foi menos sono, ontem o puto das 11h às 21h30 só dormiu 40min por volta das 16h e foi no carrinho! O pai até perguntou se o suplemento não teria cafeína, a verdade é que fui ver os ingredientes daquilo e não é que tem taurina??? (red bull = taurina / red bull dá-te asas! ;) ) LOL raisparta o suplemento!

Entretanto, este miúdo é só novidades. Ontem começou a rastejar. É lindo lindo! Vira-se para baixo, levanta o rabiosque, finca os joelhos e lá vai ele :)
Também já deu a primeira gargalhada! Foi ontem, para mim!!! Só para mim! Que isto de aturar a criaturinha berrante também tem que ter as suas vantagens!
E ainda, hehe, hoje virou de barriga para baixo para a direita!!! Precisou de um bocadinho de incentivo, mas lá conseguiu fazer tudo sózinho!

E hoje, até agora está a portar-se lindamente!!! Viva, viva!


*Fui oferecendo o suplemento desde a mamada das 14h, nunca quis, estava satisfeito e não queria mais leite, só às 20h é que bebeu.


ps. Ainda lá tenho uns saquitos de leite congelado, mas é coisa pouca, uns 125ml por saco, acho que os vou guardar para as papas. Também me parece que vou deixar de tirar leite, não vale a pena andar a tirar leite e congelar umas quantidades minúsculas para depois ainda ter de dar suplemento ao puto porque falta leite na mama. É que tenho a distinta sensação que o leite que tenho de manhã é praticamente o que fica para todo o dia. Quando tiro leite de manhã o bebé pede mais e mais cedo o suplemento.

ps outra vez. Pfff que cheiro horrível tem o suplemento!!! Nem sei como o bebé consegue beber aquilo, mas ele não se queixa e ainda bem! E agora digo adeus às cagadas líquidas e não muito mal cheirosas, ontem saiu-lhe uma bomba de creme esverdeado pelo rabo, um pivete que não se aguentava!
publicado por Claudia Borralho às 15:30

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Sábado, 18 de Agosto de 2007

sobre o berreiro

(um post matinal para não ser tão catastrófico)

Fome não me parece que seja, é verdade que lá para o meio da tarde às vezes fica irritado quando uma maminha se esgota, até seria engraçado de ver se não fossem as minhas maminhas a ser esticadas e pontapeadas :) Mas eu passo-o para a outra e ele mama até largar sózinho. Foram raras as vezes em que não ficou satisfeito com a segunda, mas quando aconteceu volta à primeira que já deve ter fabricado mais qualquer coisa e o puto fica feliz.
A dizer a verdade berrar, berrar é mais quando tento que durma e ou ele ainda não quer dormir ou já está exausto e precisa berrar para afastar todos os estímulos.
A verdade é que quando passamos dias e dias a ouvi-lo gritar tanto tempo, tantas vezes, o mínimo grito torna-se logo um grito a mais para os nossos ouvidos.
Ao final do dia não só o puto está cansado como eu também já estou muito cansada de o ouvir.
O não dormir de dia só me chateia porque noto que o bebé não está bem. Eu vejo que ele está cansado e que precisa de dormir. E depois ele grita, não é? Frustrante é mesmo não conseguir que ele durma o suficiente, é tê-lo a acordar a chorar em vez de a sorrir e tê-lo a mostrar sinais de cansaço quando ainda nem acordou bem.
É uma espiral de cansaço, não dorme bem, não mama bem, dorme ainda pior, mama muito agitado... até que finalmente cai a noite e ele adormece até ao dia seguinte.

A minha mãe diz que eu não chorava assim e que ela me pousava no berço e eu adormecia sózinha, mas eu sei que este feitiozinho sai todo a mim, TODO!!! E até já o pai fez notar que se a mãe nunca consegue dormir de dia é natural que o puto seja igual!
publicado por Claudia Borralho às 12:31

link do post | comentar | ver comentários (15) | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Agosto de 2007

a nossa rotina

Acordas entre as 6h e as 7h, mamas muito calmo e apesar de estares sonolento queres sempre brincar um bocadinho. Adormeces uma meia hora depois de mamar (e eu aproveito para dormir também) e depois voltas a acordar entre as 10h e as 11h. Mamas novamente com gosto e depois vais contente para a espreguiçadeira.
Levo-te comigo para a casa de banho e tomo o meu banho. Às vezes ficas bem disposto até eu terminar, outras vezes ficas farto e cansado e o banho é animado pelas cantorias da mãe que são das únicas coisas que te faz parar de chorar e reclamar.
Depois do banho dormes um bocadinho (aqui já começa a ser difícil adormecer-te, com um bocadinho de colo para acalmar, acabas por adormecer por ti). Quando acordas brincas um bocadinho, mas depressa a fome aperta e dou-te de mamar.
É agora a altura da mãe almoçar, são agora 13h ou 14h. Tu observas com muita atenção a mãe a comer.
Novamente cansaço e nova soneca (já é difícil adormeceres, a esta hora é preciso mais colinho e só te posso colocar no berço de olhos fechados, tu agitas a cabeça dum lado ao outro, mas acabas por adormecer). Acordas, mamas e a mãe faz-te uma massagem. São agora cerca de 16h.
Geralmente depois da massagem já estás a reclamar de cansaço. É certamente cansaço e sono porque esfregas muito os olhos e se te pego arqueias as costas e atiras-te para trás.
Apesar do cansaço não queres dormir e ainda vou dar uma volta contigo para veres a rua da janela. Ficas calmo mais alguns minutos até rebentar o berreiro.
Eventualmente lá adormeces (muito, muito difícil para dormir, são raros os dias que não adormece de exaustão).
Quando acordas mamas e depois tomas banho. Não adoras, nem desgostas do banho. Ficas calmo e ris-te se canto para ti. Quando sais do banho e é preciso limpar-te, pôr cremes e vestir-te começas a ficar farto e impaciente. São agora umas 20h.
Estás cansado mas já só adormeces depois das 21h. Se tiver sido um dia de visitas é provável que já só adormeças depois da última mamada entre as 22h e 23h.
A seguir à última mamada do dia adormeces sózinho no berço. 23h30 / 0h00 a mãe vai dormir também.

P1000324
publicado por Claudia Borralho às 20:08

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

para a "tia" sofia


P1000346
Originally uploaded by Morgy.


P1000345

P1000344
tags: ,
publicado por Claudia Borralho às 18:54

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

o lado lunar

Eu tento não escrever no blog em dias maus, dias de gritaria sem fim, dias em que os sorrisos se contam pelos dedos da mão e os berros fazem muita dor de cabeça, já para não falar em muitas dores de alma.
Eu tento, mas estes dias também fazem parte e também devem ficar registados porque ser mãe não são só sorrisos, e não é maravilhoso como diz a sogra. Vai ser, mas é daqui por uns tempos quando o mau estiver esquecido e só ficarem os sorrisos.

Não sei o que fazer, aliás não sei o que ando aqui a fazer. O puto grita e berra o dia todo. Ri um segundo e berra durante o minuto seguinte. Berra porque está aborrecido, berra porque está cansado, berra porque tem fome, berra porque está farto daquela maminha, berra porque quer arrotar, berra porque se bolsou, berra porque está mijado, berra porque se cagou todo, berra porque tem a roupa molhada de tanto se babar, berra porque tem sono, mas só adormece depois de berrar até à exaustão e acorda 20 minutos depois a berrar...
Sinto-me totalmente incompetente de cada vez que leio em mais algum sítio que as mães aprendem a diferenciar os choros do bebé. Ele está quase a fazer 4 meses e para mim é tudo igual - palra em desagrado, grita e berra.

As avós não compreendem... "tu não choravas assim", "ele é um menino tão lindo, ele não chora, pois não?", "vai ver, ele agora dorme muito bem, está tão cansado". A piada é que depois ainda ouço a história da vez que vieram as visitas não sei de onde e o bebé não dormiu durante dois dias e duas noites e que se afligem é quando ficam todos vermelhos. Isso para mim acontece todos os dias, todo o dia. Até tenho vergonha de o dizer, mas há alturas em que estou desejosa que ele vá para a creche.

P1000349
publicado por Claudia Borralho às 18:26

link do post | comentar | ver comentários (10) | favorito
|

.subscrever feeds

.o nosso bebé

Gabriel - 25 / 4 / 2007
Nasceu a 25 de Abril de 2007 às 40 semanas e 2 dias com 3450gr e 50cm com Apgar 10 logo ao 1º minuto! :D

.coisas da mãe

. Fiz eu!

. Ilha das Maçãs

.babies around us

Rafael - 06 / 04 / 2001
João Miguel - 09 / 07 / 2003
Marta & Beatriz - 13 / 04 / 2005
Bé (Beatriz) - 22 / 05 / 2005
Vasco - 21 / 08 / 2005
Gustavo - 18 / 11 / 2005
Matilde - 16 / 01 / 2006
André - 28 / 04 / 2006
João - 20 / 02 / 2007
Maria Leonor - 12 / 09 / 2007
Bernardo - 12 / 10 / 2007
Leonor - 2 / 12 / 2007
Rita - 6 / 12 / 2007

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.pesquisar