Lilypie 1st Birthday Ticker
Quinta-feira, 28 de Dezembro de 2006

medidas

Hoje de manhã resolvi medir-me :)
A barriga é fácil ver que cresce mas as mamocas eu olho e parecem-me sempre na mesma, tirando o facto dos soutiens deixarem de servir. Isso e um abraço do tiago resultar numa exclamação tipo: epáaaa que mamas enormes! hummpfff!
Ora antes da gravidez as mamocas rondavam os 85cm / 87cm, agora a fita métrica acusa 96cm!
E à volta da barriga já temos 91cm :D
publicado por Claudia Borralho às 11:38

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 27 de Dezembro de 2006

a eco morfológica

Fica o importante: não tens espinha bífida, não tens lábio leporino, não tens pé boto. Tens os órgãos todos no sítio e tamanho certo. Estás grande e já não cabes todo no ecran. Já estás de cabeça para baixo*. Suponho que tenhas espaço para virar outra vez se quiseres, mas pela intensidade dos murrinhos e pontapés pareces manter-te assim (são menos intensos agora que te viraste).
O pai diz que tens o nariz arrebitado, eu acho que és lindo de qualquer maneira.


* As newsletter dos sites insistem em dizer-me que se nasceres agora (às 23 semanas) já tens 85% de possibilidade de sobreviver (e noutro site dizem que só tens 3% a 4% de possibilidade de sobreviver). Eu nem quero pensar nisso, deixa-te estar aqui dentro que estás muito bem. O médico diz que é assim (de cabeça para baixo - a dita apresentação cefálica) que todos os bebés deveriam estar.
publicado por Claudia Borralho às 14:06

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

O segundo trimestre

Todos os sites, todos os livros, todos os "especialistas" podem discordar em muitos aspectos da gravidez, mas num costumam estar de acordo. O 2º trimestre é o tal estado de graça. A barriga não é muito grande e ainda não incomoda, temos mais energia, dormimos bem, os enjoos foram embora e não andamos sempre a correr para fazer mais um xixi.
Bullshit! Pelo menos para mim o 2º é bem pior que o primeiro. Para começar tive a bela da infecção acompanhada de cólicas renais. As dores nas costas estão ainda piores, agora acompanhadas pela dor na costela (ou costelas). Amanhã recomeço o trabalho e estou mortinha de medo de como me vou sentir. Se antes as dores pareciam controladas em casa e insuportáveis no trabalho, imagine-se agora que me doi em casa. Qualquer saída é uma chatice, não consigo estar sentada uma refeição inteira sem me começar a doer as costelas e as costas. Viagens de carro de duração superior a uma hora são impossíveis.
Descobrir que os meus intestinos estão comprimidos pelo útero e alojados cá em cima junto às costelas e saber que a dor nas costelas de um dos lados pode ser uma acumulação de gases causada pela pressão do útero. Para ajudar à festa começar a tomar ferro extra (para além da dose que já está no multivitaminico) e saber que isso ajuda a criar obstipação. Felizmente para já tenho conseguido fazer todos os dias, mas de cada vez está tão rijo como se não fizesse à dois dias...
Dormir também é um problema. Enquanto tive as cólicas renais compramos um segundo colchão mais fofinho para colocar por cima do nosso que é ortopédico e rijo. O objectivo era minimizar as dores das cólicas e conseguir dormir. Resultou. Também já tinha lido que colchões ortopédicos e logo mais rijos podem provocar mais dores nas costas. No entanto depois de várias semanas o tal colchão mais fofinho já lá tinha duas covas do sítio onde dormimos, para além de que a cama fica muito mais alta e já tenho dificuldades a deitar-me e levantar-me. Resolvi experimentar tirar e ver se conseguia voltar a dormir com o colchão normal. Nem duas horas aguentei... lá tivemos que andar a desfazer e a voltar a fazer a cama à meia noite. Para conseguir dormir já uso uma segunda almofada mais uma almofada daquelas que também são usadas para a amamentação e que me apoia o corpo todo (foi uma prenda de natal, uma grande surpresa e chegou mesmo em boa hora). Começa a haver falta de espaço naquela cama, e mesmo assim passo a maior parte da noite acordada. A virar-me dum lado para o outro e a reajustar as almofadas, a levantar-me várias vezes para fazer xixi, a simplesmente não dormir por causa das dores.
Cada vez estou mais convencida de que venho mais cedo para casa.
As coisas boas do 2º trimestre: senti-lo a mexer-se, reconhecer as suas rotinas, ficar na ronha na cama por que sei que ele acorda pouco depois de mim e faz a sua ginástica matinal.
E apesar de tudo adoro a minha barriga e adoro estar grávida, vá-se lá perceber...
publicado por Claudia Borralho às 13:57

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.subscrever feeds

.o nosso bebé

Gabriel - 25 / 4 / 2007
Nasceu a 25 de Abril de 2007 às 40 semanas e 2 dias com 3450gr e 50cm com Apgar 10 logo ao 1º minuto! :D

.coisas da mãe

. Fiz eu!

. Ilha das Maçãs

.babies around us

Rafael - 06 / 04 / 2001
João Miguel - 09 / 07 / 2003
Marta & Beatriz - 13 / 04 / 2005
Bé (Beatriz) - 22 / 05 / 2005
Vasco - 21 / 08 / 2005
Gustavo - 18 / 11 / 2005
Matilde - 16 / 01 / 2006
André - 28 / 04 / 2006
João - 20 / 02 / 2007
Maria Leonor - 12 / 09 / 2007
Bernardo - 12 / 10 / 2007
Leonor - 2 / 12 / 2007
Rita - 6 / 12 / 2007

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.pesquisar