Lilypie 1st Birthday Ticker
Quarta-feira, 18 de Julho de 2007

queda de cabelo

Chegou com os 2 meses dele. E eu que pensava que me tinha livre disto...
Agora é só cabelos por todo lado, e muitos por cima dele.


Many new moms are surprised to find themselves shedding more hair than usual in the first few months after giving birth, but it's perfectly normal. And there's no need to panic: You won't go bald. In fact, your hair should be back to normal by your baby's first birthday.

Here's what's going on. Normally, about 85 to 95 percent of the hair on your head is growing and the other 5 to 15 percent is in a resting stage. After the resting period, this hair falls out — often while you're brushing or shampooing it — and is replaced by new growth. An average woman sheds about 100 hairs a day.

During pregnancy, increased levels of estrogen prolong the growing stage. There are fewer hairs in the resting stage and fewer falling out each day, so you have thicker, more luxuriant tresses.

After you give birth, your estrogen levels take a tumble and a lot more hair follicles enter the resting stage. Soon you'll have more hair coming out in the shower or on the brush. This unusual shedding will taper off and your hair will be back to its pre-pregnancy thickness about six to 12 months after you give birth.
publicado por Claudia Borralho às 18:17

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Junho de 2007

2 meses de Gabriel

Meu amor, hoje já fazes 2 meses!
Estás grande, grande! Sorris muito, falas muito, já descobriste as tuas mãos e passaste de acertar com murrinhos na testa para olhar para elas e enfiá-las inteirinhas dentro da boca. E também berras muito!
Estás cada vez mais tempo acordado, dormes muito bem de noite, mas não importa a hora a que foi a última mamada, às 6h em ponto acordas para a brincadeira.
És um sabidão, se te ponho no berço a essa hora tu dás gritinhos a chamar para te tirar de lá. Vens para a cama dos pais, desfazes-te em sorrisos e ali ficas todo contente. Nos últimos dois dias até adormeces lá ao lado dos pais.
Apesar de fazeres intervalos maiores entre as mamadas e já teres o teu próprio horário, o teu intervalo maior em vez de ser durante a noite é ao início da noite, quando adormeces depois da grande birra do dia, as tão conhecidas "cólicas" do pôr do sol.
Isto é um pouco chato porque quanto maior é o intervalo que fazes, mais curtos vão ser os intervalos seguintes. E lá anda a mãe a acordar de 3h em 3h ou de 2h em 2h durante a noite.
Fazes umas cagadas monumentais, e não passa um dia sem cagares a roupinha! Ainda agora voltámos das vacinas (portaste-te muito bem, uma grande choradeira por cada pica, mas ficaste calminho num instante) e eu bem ouvi fazeres duas das tuas mega cagadas. Mas olha filhote adormeceste tão bem quando chegámos a casa, que não valia a pena ir acordar-te para te trocar a fralda e muito provavelmente a roupa também.

Agora eu
Não tenho muito de que me queixar. De vez em quando acordo com dores na zona da costura. Doi-me e sinto aquilo tão quente, principalmente do lado direito (é onde ainda está mais empolado por dentro). O médico já me disse que é normal e vai continuar pelo menos até aos 3 meses.
A roupa é uma chatice, eu gosto de andar de calças, mas só as saias me servem bem. Ainda não consigo usar as minhas calças pré-gravidez e as que comprei entretanto já me estão largas. As tshirts também são uma chatice, para servirem no peito têm que ser enormes, mas como sou baixinha depois são muito compridas.
E comprar roupa é bastante complicado agora, quase tudo o que gosto nem sequer experimento porque não são compatíveis com amamentar e soutiens largos e grandões de amamentação.
Apesar da barriga não acho o meu corpo feio, até tenho saudades do meu barrigão. Nunca me senti tão bonita como na gravidez. O que me chateia é mesmo a roupa, parece que nada fica bem e faz-me sentir gorda. Usar a sling com o bebé é uma maravilha, não há melhor para disfarçar a barrigota ;) tanto que me estão sempre a dizer que já nem tenho barriga nenhuma! Está bem disfarçada!
publicado por Claudia Borralho às 12:24

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Terça-feira, 29 de Maio de 2007

sozinhos os dois

É como estamos desde ontem. Ontem o dia correu muito bem, fomos às compras de manhã e até consegui que o pituxo dormisse uma sesta rápida no quarto dele e outra na espreguiçadeira, sob o olhar atento dos gatolas.

DSC00600

O resto do dia passou-o sempre na sling. É a única maneira que tenho de o manter calmo durante o dia. Tirando o período da manhã que quando o pai estava em casa era para brincar no ginásio e ouvir músicas e que agora é a altura que uso para tomar banho, o pituxo passa o dia a acordar com cólicas, ou incómodos, ou fome, ou mimo...
No final do dia já estava muito cansada e hoje cansada continuo. Mesmo assim fomos passear de manhã na mesma e compramos chuchas novas todas giras e roupinhas.

DSC00595

A minha função todo o dia é cuidar do bebé, mas não consigo deixar de começar a stressar com a louça por arrumar, a louça suja a acumular, a roupa por lavar, a roupa estendida lá fora que qualquer dia muda de cor, os gatos a pedir atenção, as migalhas na bancada, o chão por varrer, as plantas para regar, o jantar e almoços para fazer...
Parece que estou sempre a tentar ser a super mulher e não consigo (sim, porque quem consiga fazer tudo isto é uma super mulher!).

Tê-lo na sling é muito bom, mas eu gostava muito que ele dormisse no berço ou na alcofa nem que fosse uma hora. Aproveitava para fazer qualquer coisa e deixava de me doer tanto as costas e os pontos. Ontem ao final do dia doeram-me os pontos como já não sentia há algum tempo. A dor não é muita, mas eu sinto como se fossem rebentar e isso assusta-me.

Também estou a fazer uma pequena dieta sem produtos lácteos durante 3 a 5 dias. É para ver se melhoram as cólicas do gabriel. Vou no segundo dia, mas eu acho que as cólicas ou estão na mesma ou piores. Depois desta tentativa passo à de beber chá de funcho... (claro que não deve ter ajudado às cólicas dele eu ter comido no fim de semana uma sopa cheia de couve).

Ah, e já me esquecia, o puto começou a fazer uns sorrisos maravilhosos, assim com a boca toda aberta, estão a ver? :D Eu ainda penso em tirar foto, mas tão depressa ele faz o sorriso maravilhoso como lhe dá a cólica e vem a carinha de sofrimento. Eu bem gostava de fotografar, mas naquela questão de segundos a máquina nunca está ao pé e eu até paraliso com aquele sorriso tão bom!
publicado por Claudia Borralho às 14:30

link do post | comentar | ver comentários (8) | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Maio de 2007

Essenciais (da gravidez, parto, pós parto, amamentação e bebé) cont

- Creme anti-estrias
Para tentar que não apareçam qualquer creme serve. O importante é manter a pele sempre hidratada. Eu experimentei três: creme gordo (15€ / 17€) até aos 5 meses e depois mustela(22€) e o anti-estrias da palmer´s (9€ / 10€). Fiquei fã da linha da palmer´s. Compram-se no supermercado e são de longe a solução mais barata. Têm a grande vantagem de não serem gordurosos e não manchar a roupa e vêm com doseador :)

- Faixa pós parto
É um item que gera alguma polémica, colocar não colocar, ajuda muito, fica-se sem barriga, os músculos deixam de funcionar... enfim. O que posso garantir é que se fizerem cesariana é um item essencial, é passar de andar toda torta e com grande dificuldade a direita e sem grandes dores.
publicado por Claudia Borralho às 23:26

link do post | comentar | ver comentários (5) | favorito
|

1 mês de mãe

Ao final de um mês já me sinto mais eu. O início foi complicado e não sei como teria sido se o tiago não tivesse podido estar ao nosso lado. Há uns dias atrás consegui pela primeira vez tocar na zona da cicatriz. Ainda me faz muita impressão, mas vou-me habituando. De vez em quando ainda doi qualquer coisa, mas já é pouco.
Os loquios ainda não pararam por completo, ando de pensinhos diários, mas não deixa de ser chato continuar a ver as manchas acastanhadas, amareladas e às vezes ainda cor de rosa.
As maminhas também começam a ganhar calo e qualquer dia até volto a tomar banho normalmente, sem que os jactos de água ou a toalha me magoem (a água ainda custa, mas a toalha já se consegue chegar sem tantos cuidados).
As noites são particularmente difíceis. Eu sempre precisei de umas 9h de sono. Agora durmo cerca de 2 a 3 horas de cada vez, num total que deve variar entre as 4h e as 7h. Nem vale a pena pensar em dormir durante o dia. Não só eu não sinto sono, como o gabriel só dorme na sling... com ele na sling eu não consigo deitar-me e dormir.
Com o tiago em casa ainda houve uma vez ou outra em que dormi uma sesta de uma hora enquanto ele tomava conta do bebé, mas para a semana já ficamos só nós os dois e como tal isso vai ser impossível.
Difícil vai ser também conseguir tomar banho, mas já estou a pensar numas alternativas em que levo o puto comigo pró banho.
Também ainda não entendo como é suposto eu emagrecer enquanto amamento. Cada vez que termino uma mamada tenho uma fome enorme. Não só como mais vezes como me alimento em maior quantidade nas ditas refeições principais.
Quando voltei do hospital pesava um bocadinho menos que antes de engravidar (51 / 52 Kg) e a barriga era uma grande massa de pele flácida. Agora os órgãos já voltaram ao sítio e tenho uma barriga grandita (assim equivalente aos 3 meses de gravidez) e o peso oscila entre o bocadito menos e o mesmo que antes de engravidar (52 / 53 Kg).
Continuo a convencer-me de que se foram 9 meses a crescer, são agora 9 meses para voltar ao sítio. Para a semana já vou ver se começo a fazer uns passeios e daqui a duas semanas já vou fazer a ginástica pós parto.
publicado por Claudia Borralho às 11:27

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

Essenciais (da gravidez, parto, pós parto, amamentação e bebé)

- Soutiens de amamentação Cantaloop
À venda em farmácias, custam entre 25€ e 30€, são em microfibra e esticam, o que os torna muito confortáveis, não apertam o peito e servem desde o final da gravidez até à subida do leite. São os meus soutiens de amamentação mais confortáveis.

- Almofada de amamentação
Daquelas fofinhas tipo ferradura, com recheio de esferovite tipo pufe. Servem para a mamã dormir confortável enquanto está grávida, são um conforto para dar de mamar, principalmente quando se fez cesariana e custa muito ter o peso do bebé na barriga, e ainda servem de pufe para os bebés dormirem confortáveis e enroscadinhos. Há à venda na bebéconfort e custam cerca de 50€.

- Sling
Tenho uma da Rosa Pomar e experimentei ainda um tricotti. A minha sling da Rosa Pomar é dos meus items favoritos. Ando com o bebé para todo o lado e ao mesmo tempo tomo o pequeno almoço, lavo roupa, dou comida aos gatos, faço o almoço, estou aqui a escrever este post... e nada acalma mais o bebé como vir para a sling, ter uma chupeta na boca e a mãe cantar-lhe um bocadinho.
Só é pena não conseguir tomar banho e dormir com o bebé na sling ;)

- PureLan, Bepanthene, Cicamel, Avent Nipple Soothing, Lansinoh...
Cremes de lanolina ou cremes cicatrizantes, qualquer destes não é necessário limpar da maminha antes de dar de mamar. Para lembrar: colocar logo desde a primeira vez que a boca do bebé toca no mamilo. Não fazer como eu que achei que até não doia assim tanto e quando dei por isso tinha feridas que me doiam como tudo!

- Discos de hidrogel (Aquamed ou Chicco)
Experimentei os dois e gosto mais dos da chicco. São um bocadinho caros, mas convém tê-los logo à mão para o caso de ficarem com feridas nos mamilos. Não há nada pior que estar cheia de dores e ter de andar a correr farmácias à procura disto.
O aquamed trás 8 discos e custa cerca de 10€, à venda em farmácias também o encontrei na área de saúde do modelo.
A embalagem da chicco trás 10 discos e custa entre 17€ e 22€, à venda em farmácias e lojas da chicco (na farmácia é onde é mais barato).

- Almofada de sementes
Daquelas que se aquecem no microondas. São uma maravilha para aliviar as dores nas costas, por exemplo.

- Espreguiçadeira para banho do bebé
A melhor solução é a da bebéconfort e custa cerca de 30€. É um descanso para dar banho ao bebé, seja na banheirita dele, seja junto connosco. A que temos foi emprestada - para a próxima não esquecer de comprar :)

- Esterilizador a vapor
Apesar de não usarmos biberons o esterilizador funciona cá em casa pelo menos duas vezes por dia (esterilizamos a seringa para dar o colimil e as chuchas). O que temos também foi emprestado - como tal para a próxima não esquecer de comprar.
É óbvio que podiamos esterilizar as coisas numa panela com água a ferver, mas provavelmente entre dar colo ao bebé não o conseguiamos fazer e é um descanso abrir a tampa, colocar as coisas, a água, carregar no botão e ir embora.


Mais à medida que me for lembrando.
publicado por Claudia Borralho às 11:25

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Domingo, 20 de Maio de 2007

e ainda mais outro do pós parto

Pés e tornozelos inchados. Já estava à espera disto, mas nunca pensei que me incomodasse tanto. Perguntei a todas as mães que tinham feito cesariana quanto tempo demoraram os pés a voltar ao normal. 8 dias. Disse-me a pat e foi mesmo o tempo que demoraram a diminuir de tamanho.
Lembrava-me muitas vezes da sara, que na gravidez já tinha as patas de elefante e ia fazer a cesariana uns dias depois de mim. Mas não te incharam ainda mais os pés depois da operação, pois não?
publicado por Claudia Borralho às 12:11

link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

mais do pós parto

Outro muito chato que já quase me "esqueci", os suores frios nocturnos.

Já tinha lido que a seguir ao parto começamos a perder todos os líquidos retidos.
Eu notei imediatamente no chichi. Há 9 meses que não fazia chichi assim. Parecia que tinha acabado de beber um litro de água. Foram uma série de chichis enormes de seguida.
Nem percebia de onde vinha tanto chichi, até que me lembrei da dita retenção de líquidos :)
Para além do chichi também é comum perder-se os líquidos através do suor nocturno.
Durante duas semanas acordava para dar de mamar totalmente encharcada e cheia de frio. Pingava de suor e até se via a cama toda molhada. Já nem sabia o que fazer, colocava mais uma manta para não ter frio, tirava a manta porque suava muito... enfim, agora já não suo tanto.
publicado por Claudia Borralho às 07:41

link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sábado, 19 de Maio de 2007

As hemorróidas

É fantástica a capacidade da mente humana para se "esquecer" das coisas más. Escrevi aquele post enorme e só no fim é que me lembrei da coisa que mais me incomodou no pós parto.

Hemorróidas.

Com uma pomada, uns laxantes e uns comprimidos foram ao sítio numa semana. Mas de vez em quando lá volto a colocar a pomadinha no rabinho.
publicado por Claudia Borralho às 12:22

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

A cesariana e o pós parto

Desde o primeiro dia pós cesariana que toda a gente olha para mim e acham que estou muito bem. A recuperar rápido, a mexer-me bem, com óptimo aspecto. Eu tento convencer-me disso, mas enquanto nao me sentir "como antes" acho que a minha recuperação é ainda longa.
Mais do que a recuperação física tenho uma grande recuperação mental a fazer. Estou um bocado em luto pela cesariana.
A cesariana era uma coisa para a qual eu não estava preparada. Informei-me muito pouco sobre cesarianas, era simplesmente uma coisa que eu não esperava que fosse acontecer.
Durante o trabalho de parto apercebi-me logo que iria ser esse o desfecho. Na altura aceitei-o muitissimo bem. Estava feliz e sabia que não havia alternativa. Mas com o tempo vem aquela sensação de ter sido enganada. Não era isto o que eu estava à espera.
Se por um lado ainda penso num "será que", se eu tivesse feito isto ou aquilo, por outro lembro-me sempre das palavras de espanto da médica ao fazer a cesariana: "este bebé não nascia de outra maneira". E eu acredito profundamente nisto, porque a médica não queria fazer uma cesariana, ela tentou de tudo e esperou o mais possível para que o parto fosse natural.

Quando terminaram a operação e me levaram para o recobro eu comecei a sentir-me muito mal. Sentia o corpo todo dormente e paralisado, inclusivamente só conseguia respirar pela narina esquerda. Toda a parte direita do meu corpo estava paralisada. Depois comecei a tremer de forma incontrolável. Toda eu tremia violentamente.
O bebé e o tiago estiveram sempre comigo, mas nada me poderia fazer sentir mais impotente do que estar ali a tremer incontrolavelmente, quase sem conseguir respirar, e ter o meu bebé ali ao lado a chorar desesperado de fome. E eu sem poder dar-lhe de mamar. E eu queria ter-lhe dado de mamar ainda na sala de partos. Antes sequer de ser limpo.
E depois a sede. Uma sede horrível. E eu sem poder beber. Só quando for para o quarto, diziam as enfermeiras.
Passado algum tempo comecei a sentir algum movimento, começava a conseguir mexer os pézinhos. Os tremores continuavam. Tentaram ajudar-me a dar de mamar ao bebé. Eu a tremer por todos os lados, ele a berrar desconsolado não conseguia pegar na mama. As enfermeiras diziam que ainda não tinha muito leite e os mamilos eram planos. Foram buscar mamilos de silicone para ver se ajudava. Até uma gota de aero-om colocaram no mamilo para ver se ele acalmava e conseguia pegar. E eu sempre a tremer descontroladamente.
Começaram a preparar-me para irmos para o quarto. Viram que tinha a temperatura um bocadinho elevada. Paracetamol pelo IV e parei imediatamente de tremer.
O bebé foi comigo para cima juntinho a mim, na maca comigo.

Lembro-me que já pude beber água e que continuamos a tentar que o bebé mamasse, mas sem grande sucesso e pedimos suplemento e um copinho. O bebé bebeu um bocadinho e dormiu.
Quando dou por isso já estão duas enfermeiras a entrar no quarto. Tiraram a algália (que já estava a abarrotar), retiraram o soro e disseram para me levantar. Para vestir uma camisa de dormir, para ir fazer xixi, para lavar os dentes. Ajudaram-me a lavar e a colocar os pensos absorventes. Depois diz-me assim: agora vou trocar a fralda ao bebé, as próximas já vão ser vocês a trocar.
Começa a despir o bebé e pergunta-me se não tenho outro body para o bebé vestir, o puto já se tinha cagado todo.
O tiago dormiu durante todo este episódio e quando umas horas mais tarde tivemos de trocar a nossa primeira fralda, ele olhou para aquele caramelo preto (o mecónio) e pediu desculpa, mas ele não conseguia trocar a fralda. Foi a única fralda que o tiago não trocou. Ainda agora é o tiago que troca as fraldas quase todas ao bebé.
Acho que não preguei olho toda esta noite. O cansaço era tremendo, mas a excitação também era muita. Não conseguia deixar de olhar para o bebé. Tinha de me certificar constantemente de que estava ali, que estava vivo. O tiago esse, nem com o choro do bebé acordava ;)

No dia seguinte lembro-me de me sentir espantada em me sentir tão bem. Muitissimo cansada, mas espantadissima por me conseguir levantar, mexer, andar. A razão para isto era simples: drogas, muitas drogas pelo IV.
Os intestinos é que estavam cheios de ar e magoavam-me. E as enfermeiras perguntam constantemente: já evacuou? já sentiu ar a sair? tem que ir andar para fazer os instestinos trabalhar.
As primeiras 24h após a cesariana estive a dieta líquida. As minhas refeições consistiam em um sumo ou néctar, água e uma "sopa". Claro que aquilo era a desculpa mais esfarrapada para sopa que já vi. Houve refeições que nem consegui tocar naquilo, sabia simplesmente a água da torneira morna. Um horror.
Quando finalmente me trouxeram um lanche a sério nem queria acreditar!
E durante a segunda noite lá me começou a sair o ar. Foi cá uma sinfonia naquela cama :D

Na segunda noite estive sózinha. Foi uma noite difícil. O bebé não parava de chorar. Foi a noite que pedi a chucha. Mas também foi a noite que o gabriel começou a mamar. As dores eram horríveis, mas o facto de o ver mamar, de ver os restos de leite ao canto da boca dele e no mamilo de silicone, ajudavam a superar tudo. Eu queria era vê-lo comer.
O dia seguinte foi péssimo. Começou logo de manhã por lhe saltarem uma refeição enquanto esperavamos pela vez de lhe dar banho. Logo agora que tinha conseguido pô-lo a mamar, ficou tudo estragado. Eu estava cansadissima, e em stress absoluto por não conseguir dar de comer ao bebé. Também estava cheia de dores, retiraram o IV e tinha passado a comprimidos.
Estava de tal maneira que o tiago acabou por passar lá a noite.

A meio da noite comecei a sentir-me muito melhor. Com esforço lá me conseguia levantar e andava toda torta. Mas conseguia.
Também tivemos a ajuda das enfermeiras para conseguir que o bebé voltasse a pegar. Eu já estava com imenso colostro. Enfim, já falei sobre isto no post da amamentação, o leite começava a subir, os mamilos já estavam com feridas
e eu só queria era que o bebé conseguisse pegar e mamasse.

No dia seguinte tivemos alta e viemos para casa.

Nos primeiros dias não conseguia estar longe do bebé. Tinha que tê-lo ao meu lado. Olhar para ele. Ver se respirava. Se estava quentinho.
A meio da noite tive o meu grande pânico em estar sózinha e não saber cuidar do bebé. Acordei de noite e fui descobri-lo geladinho no berço. Tinha ficado sem gorro e estava meio destapado :( E já não estavamos no hospital com a enfermeira à distância da campainha.

Dia a dia, hora a hora vou-me organizando. Não sei como teria passado estes dias sem o tiago em casa para ajudar. Ele troca as fraldas, dá os remédios, dá o banho ao bebé, adormece o bebé. Eu dou a maminha.
Passado três semanas já me sinto muito melhor, muito mais organizada e confiante.

A recuperação vai chegando com o passar do tempo. A barriga esquisita também há-de ir ao sítio. Vai deixar de doer quando toco perto da costura e um dia até vou conseguir ver a cicatriz sem ser através de um espelho.
9 meses a crescer, 9 meses para "ir ao sítio".

Do peso não posso dizer nada, devo ter engordado cerca de 8Kg em toda a gravidez. Agora quando me peso até aparece um número menor do que antes de engravidar.
publicado por Claudia Borralho às 12:16

link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito
|

.subscrever feeds

.o nosso bebé

Gabriel - 25 / 4 / 2007
Nasceu a 25 de Abril de 2007 às 40 semanas e 2 dias com 3450gr e 50cm com Apgar 10 logo ao 1º minuto! :D

.coisas da mãe

. Fiz eu!

. Ilha das Maçãs

.babies around us

Rafael - 06 / 04 / 2001
João Miguel - 09 / 07 / 2003
Marta & Beatriz - 13 / 04 / 2005
Bé (Beatriz) - 22 / 05 / 2005
Vasco - 21 / 08 / 2005
Gustavo - 18 / 11 / 2005
Matilde - 16 / 01 / 2006
André - 28 / 04 / 2006
João - 20 / 02 / 2007
Maria Leonor - 12 / 09 / 2007
Bernardo - 12 / 10 / 2007
Leonor - 2 / 12 / 2007
Rita - 6 / 12 / 2007

.tags

. todas as tags

.arquivos

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

.pesquisar